Publicações

A importância do lazer no desenvolvimento das crianças

A curiosidade é uma característica inata das crianças. Elas desejam aprender e descobrir tudo o que lhes rodeia. Mas tal, por si só, não é suficiente para o seu desenvolvimento. É necessário estimulá-las, desafiá-las.
A utilização das atividades de lazer como recurso educativo configura-se como uma aprendizagem positiva e criativa, onde as crianças enfrentam um conjunto de desafios, e despertam, desenvolvem e colocam à prova a sua criatividade, imaginação, espontaneidade, raciocínio e lógica, sem nunca descuidar a diversão e o entretenimento, tão importantes nestas idades. E sim, diversão e aprendizagem podem e devem andar de mãos dadas.
Mas as atividades de lazer não são apenas fundamentais para o desenvolvimento cognitivo das crianças. As competências pessoais e sociais são também interiorizadas, como o trabalho de equipa, a comunicação, a organização e a resiliência.
Neste sentido, os jogos educativos e o tempo de lazer dos mais pequenos não devem ser vistos como um desperdício de tempo, mas sim como uma mais-valia.
Existe uma panóplia de atividades vistas pelas crianças como jogos e brincadeiras, mas na realidade comportam uma forte componente de aprendizagem; entre elas, encontra-se a Programação e Robótica.

Aprender a criar, aprender a planear, aprender a resolver problemas!


A importância da Programação e Robótica como ocupação de tempos livres e aprendizagem tem vindo a crescer, a nível nacional e internacional, e a dar provas do seu contributo para o desenvolvimento pessoal das crianças e jovens e para o sucesso escolar. Em Portugal, esta atividade obteve o apoio do Ministério da Educação, tendo sido criada uma Rede Nacional de Clubes de Programação e Robótica no ano letivo 2014/2015.

O clube de Programação e Robótica tem como missão aprofundar os conhecimentos ligados à programação e aplicá-los na robótica de modo divertido e desafiante. Utiliza alguns dos kits para robótica juvenil mais avançados do mercado e permite as mais entusiasmantes criações, para além do desenvolvimento das competências anteriormente mencionadas. Com a orientação de um professor, os alunos desenvolvem os seus próprios projetos, adequados a cada faixa etária, num ambiente de constante pesquisa, aprendizagem e partilha.